segunda-feira, 26 de março de 2012

Notícias do Museu de História Natural

Pedro Barros - estudante de jornalismo

Trabalho de educação ambiental no interior tem parceria com o MHN

Funcionários do Museu e policiais do Batalhão Ambiental.

O IMA realizou, de 21 a 25 de março, um trabalho de educação ambiental nos povoados de Alto dos Coelhos e Tingui, no município de Água Branca/AL. Em parceria com o Batalhão de Polícia Ambiental e o Museu de História Natural - UFAL, o evento leva exposição que inclui animais preservados do Museu.

Seminário Temático da Biologia

Clique para ampliar
O Centro Acadêmico Enraizado em Terra Seca (CAETÉS), do curso de Biologia da UFAL, em conjunto com a Professora Cláudia Maria, realizará, nos dias 31/03 e 01/04 o 1º Seminário Temático da Biologia. Esta edição estará abordando Genética e Biologia Marinha.
Segundo Anita Rocha, da comissão organizadora, "a ideia é está produzindo esse evento mensalmente, com temáticas diferentes". Os STBs acontecerão no final de cada mês, "com o objetivo de contribuir para a formação dos futuros profissionais, além da divulgação das pesquisas dos professores e estagiários de nosso instituto", conforme publicação no blog do CA.
O MHN sediará a palestra do dia 01/04, "A relação da Genética com a saúde Humana". Para mais informações, acesse: http://caetesufal.wordpress.com/

Biólogo da UFPB consulta coleção herpetológica do MHN


O pesquisador Fagner Delfim (foto) esteve no dias 15 e 16 de março no MHN, consultando o material referente a lagartos do gênero Phyllopezus, presente na coleção do Setor de Herpetologia. O objetivo é comparar os lagartos do Museu a uma suposta nova espécie do mesmo gênero, atualmente estudada na UFPB.

sexta-feira, 23 de março de 2012

Nome de nova espécie de lagarto homenageia pesquisadora do MHN

Pedro Barros - estudante de jornalismo

Em fevereiro, foi publicada na revista científica Zootaxa a descoberta de uma nova espécie de lagarto em Alagoas. Encontrado no remanescente florestal de Mata Atlântica da Serra da Saudinha (Ipioca, Maceió/AL), o lagarto recebeu o nome de Coelodactylus elizae, em homenagem à professora e pesquisadora Eliza Maria Xavier Freire, fundadora do Setor de Herpetologia do Museu de História Natural - UFAL.
 
Coleodactylus elizae: lagarto recém-descoberto em território alagoano.

O gênero Coleodactylus compreendia até então quatro espécies, todas elas de hábitos diurnos, com menos de 4 cm de comprimento e presentes em várias partes da América do Sul, como a caatinga e os cerrados brasileiros e a Cordilheira dos Andes. Uma novidade do C. elizae é o fato de ele ter sido encontrado em bromélias, enquanto as outras espécies são sempre habitantes de folhiço.
 
A pesquisa, iniciada em 2004, foi desenvolvida por uma equipe de vários estudantes e pesquisadores do Setor de Herpetologia do MHN-UFAL. Dentre eles, Ubiratan Gonçalves, Selma Torquato, Gabriel Skuk (in memoriam) e George de Araújo Sena foram os responsáveis pela descrição da espécie.
 
Quem é Eliza Maria Xavier Freire?
 
A professora Eliza Freire foi quem inaugurou, ainda no primeiro ano do MHN-UFAL (1991), a coleção de répteis e anfíbios do Museu. Ela coordenou vários projetos voltados para o estudo da diversidade da herpetofauna da Mata Atlântica, por meio dos quais foram reconhecidas e descritas novas espécies, como o lagarto Dryadosaura nordestina e as serpentes Bothrops muricienses, Liotyphlops trefauti (em homenagem ao Prof. Miguel Trefaut) e Dendrophidion atlanticus.

Atualmente, Eliza Freire atua no Departamento de Botânica, Ecologia e Zoologia da UFRN, onde criou o Laboratório de Herpetologia e a Coleção Herpetológica (CHBEZ) da universidade (blog). É ela também a responsável pela descoberta do lagarto Coleodactylus natalensis, espécie endêmica de remanescentes da Mata Atlântica do Rio Grande do Norte, hoje considerado símbolo da preservação das áreas verdes de Natal.

Notícias sobre a descoberta: