sábado, 22 de dezembro de 2012

Estudo revela descobertas sobre a alimentação de arapaçus na Amazônia

Pedro Barros - Estudante de jornalismo

Exemplar da Journal of Natural History
A edição deste mês da revista inglesa Journal of Natural History publicou o artigo "Six species of Amazonian Woodcreepers (Aves: Dendrocolaptidae) preying upon lizards and frogs", sobre a dieta de seis espécies de Arapaçus na Amazônia. O curador da coleção de aves do Museu de História Natural (MHN-UFAL) e professor do Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde (ICBS-UFAL), Prof. Dr. Renato Gaban-Lima, participou da pesquisa e é um dos co-autores do artigo.

Os arapaçus são pássaros da família Dendrocolaptidae, que contém cerca de 60 espécies, distribuídas em cerca de 20 gêneros. Eles são parentes do joão-de-barro, escaladores de troncos de árvores (da mesma forma que os pica-paus), variam de pequeno a médio porte e encontram-se exclusivamente na região Neotropical.

O estudo focou em seis espécies dessa família, com exemplares coletados nas regiões dos rios Tapajós e Teles Pires. "Até então, os arapaçus eram tidos como primariamente insetívoros, entretanto, nesse estudo, foi reportado, em quantidade relevante, o consumo de lagartos e sapos, uma vez que foram encontrados restos do esqueleto desses animais no estômago das aves", explica o professor Gaban-Lima. Um outro ponto destacado no artigo foi a constatação de que os ossos encontrados no estômago dos pássaros correspondem aos ossos mais frequentemente encontrados nos registros fósseis daqueles lagartos e anfíbios.

As descobertas surgiram durante o mestrado da bióloga Viviane Monteiro Silva Kupriyanov, que contou com a orientação da Prof. Dra. Elizabeth Höfling, do Departamento de Zoologia do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, e a co-orientação informal de Gaban-Lima. "Os pesquisadores, também co-autores do trabalho, Juan D. Daza e Aaron M. Bauer, do Departamento de Biologia da Universidade de Villanova, Pensilvânia, Estados Unidos, e Guilherme Renzo Rocha Brito do Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro, contribuíram de maneira fundamental na identificação e estudo dos ossos encontrados nos estômagos das aves", acrescenta Gaban-Lima.

Journal of Natural History foi criada em 1841, inicialmente chamada Annals and Magazine of Natural History. O periódico já publicou trabalhos de grandes nomes da ciência, como Alfred Russel Wallace, um dos pais da teoria da evolução. O artigo pode ser obtido no site da revista (em inglês).